Massagem para o desempenho esportivo

Visualizações: 376
Clasificação: (0)

 

9 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1. Introdução à massagem esportiva

PDF

CAPÍTULO

1

Introdução à massagem esportiva

No decorrer da história, as pessoas sempre souberam que um determinado tipo de toque as ajudava a se recuperar de exercícios e lesões. A massagem é praticada por quase todas as culturas desde o início da civilização – tal prática pode ter sido iniciada pelos povos indígenas norte-americanos, africanos, australianos e havaianos.

Registros de diversas civilizações antigas, como a egípcia, a chinesa, a japonesa e a indiana, mostram que a massagem estava incorporada ao cotidiano desses povos. As primeiras formas de massagem ocidental foram praticadas pelos gregos e romanos, que construíram ginásios nos quais incorporaram a massagem, as fontes termais e os banhos como parte da sua cultura – em particular, do esporte e da prática de exercícios. A princípio, os gregos ergueram ginásios com o objetivo de promover seus treinamentos militares e atléticos. Contudo, mesmo após terem sido derrotados pelos romanos, continuaram a construí-los e a enfatizar a importância desses locais para as atividades sociais e de saúde.

 

2. Equipamentos para a massagem esportiva

PDF

30

MICH AEL M c GILLIC U D DY

Perfil da sala de tratamento

As salas de tratamento projetadas para a massagem devem acomodar a mesa de massagem e ter espaço suficiente ao redor dela para permitir que o profissional mantenha uma mecânica corporal adequada. A maior parte das mesas de massagem tem um comprimento de aproximadamente 1,80 m e um apoio para a cabeça de 30 cm, projetado para ser inserido na extremidade da mesa. Enquanto realiza a técnica, o profissional deve ter espaço para se movimentar ao redor da mesa – com ela posicionada no centro da sala, é necessário um espaço adicional de cerca de 1,20 m ao seu redor. Tal espaço permite ao massagista posicionar-se distante o suficiente da mesa para que possa inclinar-se ao realizar os movimentos da massagem, utilizando a melhor mecânica corporal possível. Como resultado, o tamanho mínimo desse tipo de ambiente deve ser de 3 m x 3 m. Se as técnicas forem administradas em uma sala de tratamento grande, com várias mesas, cada uma delas necessitará, em média, de um espaço de 3 m. Como medida de privacidade para os atletas, são utilizadas cortinas ou divisórias para formar áreas individuais.

 

3. Conhecendo os músculos

PDF

MA S S AG E M PA R A O D E S E M P E N H O E S P O R T I V O

45

TABELA 3.1 Posição anatômica e terminologia direcional (continuação)

Termo

Definição

Terminologia de direção

Lateral

Distante do plano mediano ou em direção ao lado

Proximal

Próximo ao ponto de origem do membro, tronco ou centro do corpo

Distal

Distante do ponto de origem do membro, tronco ou centro do corpo

Superficial

Na superfície ou próximo da superfície do corpo

Profunda

Distante da superfície do corpo

Palmar

Região anterior da mão na posição anatômica

Dorsal (para mãos ou pés)

Região posterior da mão na posição anatômica; região superior do pé quando se está em pé na posição anatômica

Plantar

Região inferior do pé quando se está em pé na posição anatômica

Adaptada, com permissão, de K. Clippinger, 2007, Dance anatomy and kinesiology (Champaign, IL: Human

Kinetics), 18.

Anatomia estrutural das articulações

O local de união entre dois ossos é chamado de articulação. As articulações permitem que o corpo se mova em várias direções. Os componentes básicos das articulações incluem ossos, músculos, unidades musculostendíneas, cartilagem, cápsulas articulares, ligamentos e bolsas.

 

4. Planejamento da massagem pré-evento

PDF

CAPÍTULO

4

Planejamento da massagem pré-evento

O principal objetivo da massagem pré-evento é ajudar o atleta a se preparar para a competição ou para o exercício no local do evento. Essa massagem nunca é feita como substituição do aquecimento do atleta. É sempre animada e rítmica, não ultrapassando 15 minutos, e deve focar os músculos que o atleta utiliza em seu esporte.

A ênfase deve ser dada ao aquecimento do tecido superficial, ao aumento do fluxo sanguíneo nos músculos utilizados no esporte, à movimentação das articulações ao longo de sua amplitude de movimentos adequada e ao alívio da tensão excessiva do corpo do atleta, bem como ao fornecimento de entusiasmo antes da competição. Em uma cena do filme Rocky: o Lutador, Rocky sobe os 72 degraus em frente à entrada do Museu de Arte da Filadélfia durante uma de suas sessões de exercício enquanto o tema musical é tocado em volume alto ao fundo. Alguns espectadores têm arrepios ao assistir a essa cena. Aquela emoção é um exemplo do entusiasmo que uma massagem deve fornecer ao atleta.

 

5. Planejamento da massagem pós-evento

PDF

70

MICH AEL M c GILLIC U D DY

para melhorar o fluxo sanguíneo, restabelecer o comprimento do tecido, aliviar a dor e prevenir a rigidez das articulações após o exercício.

Precauções pós-evento

O profissional precisa ter muito mais habilidade para realizar a massagem pós-evento, em comparação com a pré-evento. Após o atleta ter completado a sessão de exercícios ou a competição, é preciso determinar se ele se encontra em um estado saudável o bastante para receber a massagem pós-evento. Na maioria das maratonas ou competições de triatlo, uma equipe médica está disponível para tratar os esportistas; diante de qualquer sinal de dificuldade física, o atleta deve ser levado ao local de atendimento médico. Somente após a sua liberação pela equipe médica, passado o período de desaquecimento, o profissional pode realizar a técnica. Nunca se deve permitir que o atleta saia diretamente da atividade para a mesa de massagem, em especial nos eventos de longa duração.

Os profissionais de massagem devem entender que sua função em um evento é providenciar massagens, e não serviços de emergência médica. Contudo, caso nenhum profissional médico esteja disponível em uma emergência, aqueles devem prestar os primeiros socorros até que cheguem os profissionais apropriados. Para tanto, deve-se ter treinamento em primeiros socorros, apesar de isso não ser um pré-requisito para a aplicação de massagens em eventos. Entretanto, o conhecimento de primeiros socorros e reanimação cardiopulmonar pode ser bastante útil no caso de emergências.

 

6. Alongamento

PDF

80

MICH AEL M c GILLIC U D DY

Causas adicionais para a falta de flexibilidade incluem dor, pontos-gatilho, síndromes de sobrecarga, desidratação, má nutrição, má postura, problemas de circulação, estresse e infecções. Quando sinais de dor são recebidos no cérebro advindos de um músculo, aquele envia uma resposta motora para torná-lo tenso, prevenindo o movimento e, consequentemente, reduzindo a flexibilidade. Os pontos-gatilho se formam nas fibras musculares e as encurtam, diminuindo a flexibilidade do músculo. Por sua vez, a sobrecarga de um músculo aumenta a irritação, o que causa a elevação da tensão em seu interior. A falta de fluidos, ou desidratação, ocasiona espasmos ou cãibras no tecido muscular, diminuindo também sua flexibilidade. Já a má nutrição afeta os níveis de ATP (combustível dos músculos), que permite às fibras musculares soltarem-se da contração, reduzindo a flexibilidade. A má postura cria diferenças no comprimento dos músculos em volta das articulações, o que baixa o fluxo sanguíneo dos músculos e limita sua flexibilidade.

 

7. Massagens pré e pós-evento

PDF

CAPÍTULO

7

Massagens pré e pós-evento

Neste capítulo, são revisadas as técnicas de massagens pré e pós-evento e, em seguida, são sugeridas rotinas para esses tipos de massagem, as quais estão divididas em etapas para as partes superior e inferior do corpo. Em alguns eventos, não há tempo suficiente para a aplicação de uma massagem completa no atleta. Ao fazer essa divisão, o profissional pode decidir qual das rotinas é mais importante para o esporte e para o atleta. Caso realize ambas, ele deve alterar a sua ordem para terminar de massagear a parte da frente do corpo ou as costas do esportista antes de virá-lo na mesa.

São dadas recomendações quanto à duração da aplicação das manobras, assim como em relação a quantas vezes elas devem ser repetidas durante as rotinas. A maioria das massagens pré e pós-evento é aplicada rapidamente devido ao tempo limitado disponível e ao número de pessoas que devem ser massageadas em uma competição. Os profissionais devem se sentir livres para experimentar o que funciona melhor para eles.

 

8. Massagem de recuperação

PDF

CAPÍTULO

8

Massagem de recuperação

O propósito da massagem de recuperação é reduzir a dor, restabelecer o fluxo sanguíneo, promover a drenagem linfática e restituir o equilíbrio e a sensação de bem-estar. Assim como na pós-evento, a aplicação de massagem no tecido profundo pode ser inapropriada durante a de recuperação, uma vez que isso pode irritar o corpo do atleta. A massagem de recuperação é normalmente administrada de 1 a

3 dias após o evento. O intervalo garante ao corpo tempo suficiente para alcançar um estado mais homeostático – ou seja, que tenha tido oportunidade de voltar ao equilíbrio. Entretanto, mesmo em um período de 24 horas após um evento de longa duração, é improvável que o corpo do atleta tenha se recuperado por completo.

Devido a isso, a massagem realizada durante esse período é referida como massagem de recuperação. Quando o atleta completa sessões de exercício ou provas de longa duração, seu corpo pode estar levemente desidratado, inflamado, exausto e lesionado, assim como pode estar cheio de endorfinas que, naturalmente, reduzem a dor; em função disso, ele pode não sentir com precisão os efeitos que as técnicas de massagem e o alongamento terapêutico estão surtindo em seu corpo. Assim, ele não é capaz de fornecer ao profissional um retorno em relação a profundidade e pressão da massagem.

 

9. Tratamentos para esportes específicos

PDF

CAPÍTULO

9

Tratamentos para esportes específicos

O objetivo deste capítulo é ajudar o profissional a entender como a massagem esportiva deve ser aplicada em atletas que participam de esportes específicos. O profissional aprenderá como a atuação em determinados esportes pode afetar algumas partes do corpo do atleta, quais tipos de problemas musculares e articulares podem surgir devido à participação em vários esportes, quais tipos de técnicas de massagem são eficazes para o tratamento de problemas específicos e, por fim, quais alongamentos ou amplitudes de movimentos podem ser aplicados após o tratamento. O propósito deste capítulo não é fornecer um diagnóstico para lesões atléticas, mas chamar a atenção para condições comuns que podem ocorrer no corpo do atleta, as quais o profissional precisa saber avaliar e tratar.

A maior parte dos tratamentos de massagem para áreas específicas dura cerca de 15 minutos. As rotinas utilizadas devem sempre iniciar com as técnicas de massagem não específicas, para aquecer o tecido superficial na área que será tratada. Após isso, devem ser aplicadas as mais específicas, direcionadas aos tecidos que precisam de tratamento, de modo a alcançar os resultados terapêuticos desejados. Para finalizar, as técnicas de massagem mais superficiais devem ser usadas para acalmar a área massageada. Se um toque leve em uma parte do corpo do atleta o faz retrair-se, em geral, isso é um indicativo de que o tecido se encontra em um estágio agudo de inflamação.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Habilitada
SKU
BP00000042511
ISBN
9788536327716
Tamanho do arquivo
8,6 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Habilitada
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados